Google+ Followers

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Documentário Olhares será exibido dia 5 de setembro na Sala Redenção da UFRGS


No próximo dia 5 de setembro (quarta-feira), das 19h às 21h, será exibido o documentário Olhares na Sala Redenção de Cinema Universitário da UFRGS (Av. Paulo Gama, 110 – Campus Central), em Porto Alegre. A atividade faz parte do projeto  “COM AD: Sessões com Audiodescrição na Sala Redenção de Cinema Universitário/UFRGS”, coordenado pelos professores Eduardo Cardoso e Jeniffer Cutty. No filme, pessoas cegas e com baixa visão contam suas experiências no acesso ao teatro, exposições, cinema, literatura, música e entretenimento.

A obra conta com audiodescrição – recurso de acessibilidade que permite acesso a pessoas com deficiência visual. Trata-se de uma produção independente dirigida por Felipe Mianes, historiador e doutorando em Educação, e Mariana Baierle, jornalista e mestre em Letras – ambos com deficiência visual. A exibição será seguida por um debate com os diretores.

Segundo Mianes, o objetivo do trabalho é dar voz às pessoas com deficiência visual, destacando suas potencialidades na relação com o mundo artístico e cultural. “Queremos mostrá-las como protagonistas de suas trajetórias de vida, para além dos estereótipos e das restrições”, afirma ele.

Desde os entrevistados até os diretores de Olhares são indivíduos com diferentes graus de deficiência. Mariana Baierle comenta que ainda existe a ideia de que o deficiente visual é apenas o cego. “No documentário buscamos dar espaço também às pessoas com baixa visão (aquelas com acuidade visual inferior a 30%), que possuem peculiaridades e representam a maioria entre os deficientes visuais”, afirma ela.

É apenas de inclusão que precisamos? O que seria realmente a inclusão? O encontro convida à reflexão e ao debate sobre essas e outras questões trazidas no filme. A atividade terá duração de duas horas, com entrada é franca.

SERVIÇO

O QUÊ: Documentário Olhares no projeto “COM AD: Sessões com Audiodescrição na Sala Redenção de Cinema Universitário/UFRGS”

QUANDO: 5 de setembro (quarta-feira)

ONDE: Sala Redenção de Cinema Universitário - Avenida Paulo Gama, 110 – Campus Central da UFRGS

Entrada franca

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Momento épico para a AD, exibição de Colegas - O filme, no Festival de Cinema de Gramado

                                          Foto: g1.com.br

Dia 13, aconteceu a exibição da obra Colegas - O filme, e conforme informado aqui, foi o único a contar com audiodescrição. As informações sobre isso constam na postagem anterior. Minhas emoções ainda estão latentes e a alegria do meu coração é talvez a única coisa que não possa ser descrita, pois ainda não inventaram palavras suficientes para felicidade tão grande.
Certamente que foi uma noite que nem mesmo no último segundo de nossas vidas esqueceremos. Foi uma experiência inigualável participar desse projeto lindamente promovido pela Tagarellas, capitaneado pela voz tão bela quanto a alma de Márcia Caspary, além das "COLEGAS" Mimi Aragón, Mariana Baierle, Kemi Oshiro e Natal Gouveia, além da supervisão da sempre genial Livia Motta. Contando com o apoio da Churrascaria Garfo e Bombacha, Hotel Fazenda Pampas e Pizzaria Temática Toca da Bruxa.
Ter um filme audiodescrito em um festival tão tradicional quanto o Festival de Cinema de Gramado é uma vitória de todos nós, trazendo a AD para o centro do cinema nacional. Tudo tornou-se ainda mais importante com a presenção de dezenas de pessoas com deficiência visual na plateia, que vibraram, se emocionaram e sentiram o filme ao mesmo tempo que todos os demais, tudo por causa da excelente audiodescrição do filme.
Já falei muito aqui sobre o que a AD é capaz de fazer dentro de nós. Mas ouvir comentários de muitas pessoas com deficiência visual dizendo que foi a primeira vez que tinham ido ao cinema, ou que pela primeira vez tinham entendido e sentido totalmente um filme, ou mais ainda, provocar nelas o desejo de mais e mais AD é algo que emocionou a toda equipe.
Tivemos a oportunidade de conversar com muitas pessoas que trabalham com cinema, e demonstrar como a AD é fundamental para contemplar um imenso público que almeja consumir arte, que participa da vida cultural quando lhes são das as coindições para tal. Felizmente, a receptividade dessas pessoas foi incrível, todas ficaram muito entusiasmadas e desejosas de fazer mais e mais iniciativas de projetos que contem com audiodescrição. Acho que conseuimos plantar uma sementinha de AD dentro de cada uma daquelas pessoas, que ficaram fascinadas com o recurso e com a emoção do público DV.
Aqiele foi sem dúvida um momento histórico para a AD e para o cinema nacional, pois com uma energia e um número tão grande de pessoas com deficiência visual presentes, ficou evidente a potência que a AD pode ter, como se pode ver na fotografia do inicio da postagem, em que o público da AD tirou uma foto que foi destaque nos maiores portais e jornais do país. Além disso,  os orgãos de imprensa mais importantes se interessaram pelo tema, deram a notícia, espalhando o potencial da AD como uma brisa doce que poliniza flores nas almas de cada um de nós.
Teria ainda muito a dizer... mas não quero lhes cansar. O filme foi um retumbante sucesso, com todos aplaudindo de pé, o que promoveu um clima ainda maior de emoção em todos nós.
Meus amigos  e COLEGAS de mais um projeto, sou e sempre serei muito grato por ter trabalhado com todos vocês. Foi um trabalho longo, duro, mas que teve um resultado condizente com a qualidade do que nós proiduzimos. Como pesquisador e como audiodescritor, esse foi um momento impar para mim, mas como pessoa podem ter a mais absoluta certeza, foi uma as noites mais emocionantes de toda minha vida. Revivendo tudo, até uma lágrima sorridente serpenteia minhas rechonchudas bochechas. Obrigado por tudo! Foi um sonho realizado de levar a AD e a emoção a tanta gente, e outros tantos sonhos serão realizados depois desse momento épico.
Vida longa à AD!!!!!    

sábado, 4 de agosto de 2012

Filme brasileiro no 40º Festival de Cinema de Gramado terá audiodescrição

Colegas é o único filme entre todas as categorias que será exibido com recurso de acessibilidade para pessoas com deficiência visual


O longa-metragem Colegas - O Filme, com roteiro e direção de Marcelo Galvão, produzido pela Gatacine, será exibido com audiodescrição ao vivo no 40º Festival de Cinema de Gramado. A sessão ocorre no dia 13 de agosto (segunda-feira) a partir das 21h30, no Palácio dos Festivais. Entre os 48 filmes inscritos no evento (nas categorias longas-metragens, curtas brasileiros e curtas gaúchos), Colegas é o único com audiodescrição. O recurso garante o acesso às informações visuais da obra a pessoas cegas e com baixa visão, além de beneficiar pessoas com síndrome de Down, problemas neurológicos e dificuldade de memorização.

O público com deficiência visual e os demais interessados na audiodescrição devem solicitar os fones de ouvido na entrada da sessão, mediante a apresentação de documento de identidade. A audiodescrição, produzida pela Tagarellas Produções, será feita ao vivo em uma cabine de tradução simultânea. De lá, a audiodescritora Marcia Caspary fará a narração de cenários, imagens, figurinos e ações que não possam ser percebidas pela ausência da visão. Somente as pessoas que estiverem usando os fones terão acesso a esse conteúdo.

Essa é a segunda vez durante os 40 anos do Festival em que um filme conta com audiodescrição. A primeira foi em 2007, com o longa-metragem Saneamento Básico, audiodescrito por voluntários da operadora de Telefonia Vivo, com roteiro elaborado por Lívia Motta. A iniciativa revela a preocupação dos produtores de Colegas com o acesso de todos a bens culturais. O roteiro da audiodescrição é de Kemi Oshiro, Marcia Caspary e Mimi Aragón, com supervisão de Lívia Motta. A consultoria é de Felipe Mianes e Mariana Baierle.

Colegas traz de forma poética e divertida a história de três personagens com síndrome de Down. Inspirados pelo filme Thelma & Louise, eles resolvem fugir do instituto onde vivem em busca de seus sonhos: Stallone deseja ver o mar, Aninha quer casar e Márcio precisa voar.  Os protagonistas são Ariel Goldenberg, Rita Pokk e Breno Viola. No elenco, entre outros, Lima Duarte, Marco Luque, Otavio Mesquita e Juliana Didone, além de aproximadamente 60 jovens com síndrome de Down.

SERVIÇO
. Colegas - O Filme, longa-metragem de Marcelo Galvão com audiodescrição ao vivo.
. 13 de agosto (segunda-feira), às 21h30, com entrada a partir das 21h.
. Palácio dos Festivais (Avenida Borges de Medeiros, 2697 - Gramado/RS).
. Trailer com audiodescrição: http://youtu.be/M3c1joyTWgc
. Informações sobre o 40º Festival de Cinema de Gramado: http://festivaldegramado.net/2012/

Assessora de Imprensa: Mariana Baierle (51) 8433 7368.
Tagarellas Produções (51) 8118 9814